2018-02-21

EDUCAÇÃO INCLUSIVA




Num volume significativo de dados relativos aos resultados escolares em duas vertentes:

a)Alunos com dificuldades de aprendizagem a frequentar programas educativos de natureza inclusiva.
b)Alunos com características semelhantes a frequentar programas educativos de natureza não integrada.

Os dois grupos eram semelhantes em idade, género, origem étnica, estatuto sócio económico, nível intelectual, experiência em programas de educação especial nos dois modelos e também no nível de escolaridade dos contextos familiares.
RESULTADO: Os alunos a frequentarem o programa  de natureza inclusiva atingiram maiores níveis de escolaridade, resultados mais elevados em testes padronizados, menor absentismo e menos problemas no âmbito do comportamento e da disciplina.
Entenda-se aqui como EDUCAÇÃO INCLUSIVA os seguintes princípios:

            -Considerar a totalidade dos alunos.
-Não se orienta apenas para os que são portadores de deficiência ou categorizados como tendo “necessidades educativas especiais”.
-Gerir a diversidade de interesses, motivações, expectativas, capacidades e ritmos de desenvolvimento de todos os alunos.

Diremos, em conclusão, que a EDUCAÇÃO INCLUSIVA pode considerar-se o princípio fundador dos sistemas educativos actuais, ASSUMINDO-SE CLARAMENTE COMO PRINCÍPIO político de natureza educativa, social e cultural promotora de equidade. Lógicamente que este paradigma não se restringe aos alunos, mas engloba também professores e técnicos.

Bibliografia:

RODRIGUES, David.2011.Educação Inclusiva.