2012-09-05

METASADOPOEMA




Gosto do desgosto da tua partida, em vida


Promessas que era para sempre, crente

No óvulo da desmesurada paixão, razão

Do ciúme da morte, desnorte

Por não te ter à mão, visão

Caminho cósmico percorrido, dorido

Num dia nefasto, afasto

As ideias arquétipo, repito

O desgosto

Posto na mão.