2011-04-25

PUFF!!!



Uma bolinha pequenina, infinitesimal parte do ser


rolou, de tanto rolar, coagulou, à superfície, só.


No caminho encontrara calhau pontiagudo


por isso a ferida, na face mais lisa, virada para o céu.


Houvera uma encantada princesa


ao afagar a parte escondida da bolinha.


Puff!!! Ouviu se um príncipe a surgir


garboso no porte, num cavalo de pedra sentado


tinha na mão um cinzel, escultor, para esculpir nela


os adornos e jeitos das festas.

1 comentário:

Fatima disse...

Tão lindinho!
Bjs.