2011-04-30

DISCÓRDIAS

Erland-Mork .. House of discord



Vi o brilho rotundo, pálida e esquálida fronte


rodízios cadenciados burilam meus pensamentos


negra noite, toda ela iluminada, archotes queimam já as pontas


dedos e extremos de nós em chamas, carbonizados ficaram


os anseios ao ver te em labaredas, os andaimes


colocados, o não poder viver, empurra para a morte.


As curiosidades burlescas, são verdades científicas


absurdas e “mais ou menos”, o alcoolismo


versão etílica do suicídio, como direito à angústia


doloroso equívoco… alma do escuro… facto consumado.


Para onde a paixão me empurra, ficarei, tal qual sou


de me reconhecer, incansável serei.

Sem comentários: