2010-03-29

" O VALE DA ESTRANHEZA"


Vale da estranheza...
O novo não se inventa

descobre-se

como caminhar te

as tenras folhas

verdes

nas rudes hastes

prolongam me

o ser não existente

como nos círculos polares

vento gelado

rasgando

carne

ingénua

robótico

coração...